Operação Lava Jato sob ataque

A segunda turma do Supremo Tribunal Federal (STF) tirou do juiz Sérgio Moro delações da Odebrecht que se referem ao sítio de Atibaia atribuído ao ex-presidente Lula e a suposta compra de um terreno para o Instituto Lula, os depoimentos serão enviados à Justiça Federal em São Paulo.
A Decisão é um duro golpe da Lava Jato, uma vez que o juiz Sérgio Moro não poderá usar os depoimentos para embasar eventuais condenações, o que deve beneficiar o ex-presidente Lula.
A Segunda Turma também decidiu que os depoimentos envolvendo fraudes na refinaria Abreu e Lima, ficarão a cargo da Justiça Federal em Pernambuco.
A obra segundo o Ministério Público Federal (MPF) teve contratos superfaturados pagando 25 mihões em propinas a Paulo Roberto Costa, com dinheiro desviado da Petrobrás. O dinheiro era intermediado pelo doleiro Alberto Yussef
A impressão é de que o Supremo está destruindo todo o trabalho do Ministério Público e da Justiça de primeiro grau e pavimentando o terreno para soltar Lula e entre outros.
Quem viver verá.
crédito: imagem da web

O juiz federal Sérgio Moro decidiu que, por enquanto, a ação penal contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva no caso do Sítio de Atibaia, em São Paulo, deve prosseguir em Curitiba. A decisão foi proferida na 5ª feira (26/04)) sendo válida até o julgamento de outra ação impetrada pela defesa do ex-presidente.