Para PGR mensalão é o caso de corrupção “mais escandaloso” da história

Na sustentação oral feita, neste segundo dia do julgamento da ação penal do mensalão do PT, o procurador-geral da República, Roberto Gurgel, afirmou que o esquema denunciado pelo Ministério Público, em 2006, foi “o mais atrevido e escandaloso caso de corrupção e de desvio de dinheiro público feito no Brasil”, por “organização criminosa que tinha por objetivo espúrio comprar votos de parlamentares para a aprovação de matérias de interesses do governo”.

Gurgel centrou seus argumentos para sustentar a ideia de que um “núcleo político” comandava o esquema de compra de apoio parlamentar no Congresso durante o governo Lula.

Ele escolheu como principais alvos o ex-ministro da Casa Civil José Dirceu, o ex-tesoureiro do PT Delúbio Soares e o ex-presidente do PT José Genoino, e o publicitário Marcos Valério, representante do núcleo operacional do esquema.

Principal réu do processo, Dirceu está sendo acusado pelo procurador-geral de ter montado e gerenciado, assim que assumiu a Casa Civil em janeiro de 2003, a compra de apoio de partidos políticos.

Os advogados de defesa dos acusados acompanham atentamente a acusação do procurador-geral da República enquanto preparam a defesa de seus clientes. Acompanhe na reportagem.

 

1 comentário em “Para PGR mensalão é o caso de corrupção “mais escandaloso” da história”

Os comentários estão encerrado.